Corao di??

 coração não dói... ou dói?

Certamente esta pergunta é bem conhecida de boa parte dos médicos clínicos e cardiologistas. Frente a um sintoma de dor no peito, ouve-se “doutor, não deve ser nada, pois coração não dói... ou dói?”. Ou então, tão famosa quanto: “doutor, minha vizinha me falou que coração não dói... então o que deve ser esta dor no peito?”.
Bem, de fato, coração dói, sim.
Verdade que em vários sentidos figurados, também... Afinal, o coração é o órgão-símbolo das emoções humanas. Coração dói de saudade, de amor, de tristeza, de paixão...
Mas, infelizmente, também há doenças cardíacas cujas manifestações principais em termos de sintomas geralmente são dor no peito. O exemplo principal são problemas na irrigação de sangue para o músculo cardíaco, causados por obstruções por aterosclerose nas artérias coronárias, como nos casos de angina e infarto. São doenças mais frequentemente associadas a fatores como tabagismo, hipertensão, diabetes, colesterol alto, obesidade, sedentarismo e hereditariedade. Nessas situações a origem do problema dá-se no coração, e a dor é referida no peito. Na maior parte das vezes, a dor é descrita como “aperto”, “peso”, “queimor”, “ardência” ou “abafamento”, geralmente localizando-se na parte central do tórax e muitas vezes com irradiação para os braços, pescoço ou costas. Nos casos de angina geralmente os sintomas se associam a esforços físicos. No caso do infarto a dor costuma ser muito intensa, aguda e acompanhada de falta de ar, suores frios e enjôo.
Outras patologias do coração que também podem manifestar-se com dor no peito como sintoma principal são, principalmente, inflamações do pericárdio (membrana que recobre o coração), problemas em válvulas e doenças da artéria aorta.
Fundamental lembrar que há variadas outras possíveis causas de dores torácicas, incluindo problemas musculares e articulares, de coluna, pulmonares, digestivos, stress etc. De todo modo, fica a dica de, em caso de dores de causa não esclarecida, principalmente aquelas de início recente, intensas ou associadas a esforços, vale a pena procurar o médico clínico ou cardiologista para se fazer uma avaliação.


Dr. Leonardo Severino

Home|conheça a cni|coração 10|agendar consultas|publicações|contato

© CNI Centro de Excelência em Medicína 2002-2008. Todos os Direitos Reservados